As vantagens de ser um falhado

22 Abr

Vamos encarar os factos: nós somos uns falhados. Podemos não o dizer a ninguém, podemos esconder de nós próprios, mas não conseguimos evitar aqueles pensamentos marotos:
Nenhuma relação que tenho bate certo.
No trabalho só faço asneira.
Sinto-me a ficar para trás.
Tenho vergonha da minha forma física.

Rapidamente nos consideramos um falhanço monumental, e a verdade é que o somos. Apesar de nos babarmos só a imaginar uma vida de suposto sucesso – família perfeita, carreira respeitável, dinheiro abundante e aparência invejável – a verdade é que a nossa vida está cheia falhanços desastrosos.

As boas notícias é que há várias vantagens em ser um falhado:
1. Só não falha quem não tenta.
Normalmente quem é um falhanço é porque tentou alguma coisa. Quer tenha sido lançar uma empresa, começar uma relação, candidatar-se a um trabalho, só o acto de tentar já é memorável. Tudo o que vale a pena fazer, vale a pena falhar a tentar. Só não falha quem não tenta.

2. Quem não falha não tem amigos.
Ninguém é muito amigo de uma pessoa que nunca falha. As pessoas invulneráveis, seguras de si e cheias do seu sucesso não dão espaço para mais ninguém. Pelo contrário, é natural sentirmo-nos próximos de alguém que confessou um seu falhanço: Ah ele também passou por isto? Que engraçado eu também… Ah ele fez aquilo?… curioso como fiz uma coisa parecida…
Partilhar os nossos fracassos, mostrar vulnerabilidade, é um caminho aberto para relações genuínas.
inesperado.org
3. Muitos falhanços fazem um humilde.
Apesar de ser uma chatice, o caminho mais seguro para quem quer ser humilde é ser humilhado muitas vezes. E para se sentir humilhado nada como uma boa dose de falhanços. Eles magoam o nosso orgulho e vaidade mas devolvem-nos a nossa justa dimensão. Muitas vezes as pessoas mais humildes são as que sabem que muito falharam.

4. Cresce-se mais a falhar.
As alturas de maior crescimento na nossa vida não são quando fazemos tudo bem, mas quando falhamos e temos consciência da razão pela qual falhamos. Curiosamente, quando as coisas correm bem nem sempre crescemos muito, porque nem nos damos ao trabalho de pensar no que fez as coisas correr bem. Pelo contrário, o falhanço é um reality check muito mais persuasivo: obriga-nos a encarar de frente o que fizemos e como o poderíamos ter feito melhor. O crescimento mais eficaz pode vir quando damos um espalho monumental.

5. Um falhado pode arriscar mais.
As pessoas que fazem tudo bem, costumam ter muitas coisas a que se agarrar. E por terem muitas coisas, têm também muito a perder. Pelo contrário, os falhados têm pouco a perder, e por isso, podem arriscar mais. No trabalho, por exemplo, a reputação de quem arrisca muitas vezes e vence algumas, será provavelmente melhor do que quem tem medo de falhar e tenta apenas coisas seguras. Os falhados podem arriscar mais, e por isso mesmo têm muito mais a ganhar.

6. Os falhados têm mais humor.
Uma pessoa até pode ter convicções opostas às nossas, mas se tiver sentido de humor até nos entendemos. Com o sentido de humor conseguimos fazer coisas extraordinárias. Acontece que os falhados confrontam-se regularmente com as suas figuras rídiculas, com surpresas desastradas e com acontecimentos inesperados, e isso já é meio caminho andado para se ter mais sentido de humor. Os certinhos acabam por ser tremendamente aborrecidos, e os falhados… ao menos esses são bem mais divertidos.

7. Ninguém espera muito dos falhados.
Os holofotes costumam estar virados para as pessoas bem sucedidas. Isso acaba por ser uma tremenda vantagem para os falhados – porque estão fora do radar – e por isso têm muito mais liberdade para surpreender toda a gente. Ninguém espera grande coisa de um falhado, tal como ninguém quer apostar no cavalo mais lento. Mas são esses falhados que podem surpreender tudo e todos aparecendo do nada com uma ideia revolucionária, com uma relação fabulosa ou com um projecto maravilhoso.

Por estas e por outras razões o falhanço tem-se tornado uma ocupação cada vez mais nobre.
Mas para se ser bem sucedido nesta ocupação… é preciso ser um verdadeiro falhanço.

17 Respostas to “As vantagens de ser um falhado”

  1. Anónimo 12 de Outubro de 2014 às 17:10 #

    Bue podre

  2. lilas666 29 de Abril de 2014 às 11:57 #

    Reblogged this on Cosmopolitan Girl.

  3. Nada 28 de Abril de 2014 às 20:39 #

    Quem disse que ser um falhado era mau? =)

  4. Lipton 24 de Abril de 2014 às 15:53 #

    Antes mais, obrigado por mais um texto e mais uma forma de nos colocar a pensar. Algo que aprecio.
    Compreendo a intenção da escrita do texto e a mensagem positiva que tenta passar (que é uma óptima mensagem diga-se), mas penso que a forma como o mesmo foi exposto não foi a melhor. A definição de falhado é de uma heterogeneidade enorme e depende imenso da forma como abordamos e levamos a vida (e como nos sentimos nela). Há algo indispensável para se ser um falhado… a nossa consciência. Isto é, eu considerar-me um falhado. Então muda um pouco a figura, não importa muito como a sociedade me quer ver (de acordo com os padrões dela), mas a forma como me quero mostrar a ela. Eu não sou um falhado porque fui a X entrevistas de emprego e não fiquei em nenhuma; não sou um falhado porque não consigo encontrar alguém que goste de mim. Sou falhado a partir do momento em que desisto e deixo de tentar, e passo a culpar as pessoas ao meu redor, a sociedade e por vezes, a mim mesmo. Aí sim sou falhado, não de personalidade mas na atitude que estou a ter na minha vida, que os outros à minha volta vão perceber e vão-me também considerar dessa forma, porque eu os condiciono a tal! Depende tudo da nossa visão e da forma como queremos ser vistos. Posso enumerar algumas pessoas que considero serem umas falhadas na vida, mas do ponto de vista delas não o são, e se for preciso até são mais felizes que eu. Porque única e simplesmente não têm os mesmo “padrões de sucesso” na vida que eu, mas isso não quer dizer que são falhadas. É um conceito muito inter-pessoal para ser atribuído a alguém, senão nós a atribuirmos a nós próprios.
    É a minha visão. Por não partilhar a visão do autor do texto, não quero dizer que esta esteja errada. Pelo contrário, agradeço o exercício de reflexão sobre a temática :)

    Abraço!

  5. November 24 de Abril de 2014 às 12:27 #

    Reblogged this on Cold November Rain and commented:
    É mesmo isto!

  6. António 22 de Abril de 2014 às 21:48 #

    All of old. Nothing else ever. Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better. (Samuel Beckett)

  7. dcfc 22 de Abril de 2014 às 18:41 #

    Reblogged this on A Idade do Céu.

  8. Clara Guedes 22 de Abril de 2014 às 17:16 #

    João,

    Obrigada! Estava mesmo a precisar de ler isto!

    Na muxe!

    Beijinhos

  9. Marta Silva 22 de Abril de 2014 às 14:00 #

    uma partilha em tempo de páscoa: https://www.youtube.com/watch?v=CC_ousduXBg

  10. Carlos Simões 22 de Abril de 2014 às 13:29 #

    Parabéns por este texto tão terapêutico quanto animador… e parabéns por todos os outros que tive o privilégio de ler mas que nunca cheguei a comentar.
    Já agora que aqui estou, posso acrescentar que concordo com o que foi enunciado e aprecio a mensagem de esperança e de incentivo, que é derramada nestas palavras, e em muitas outras de outros textos anteriores.
    No entanto, tenho que admitir que, nem sempre a saída de um falhanço é tão simples assim… porque há uma ferramenta indispensável, que nem todas as pessoas têm no seu kit de emergência: a auto estima necessária, que nos ajuda a continuar a acreditar que somos capazes e não nos deixa afundar na depressão. E todos nós sabemos quantos milhões de pessoas estão afundadas na depressão e “agarradas” aos fármacos, como bóia de salvação que não salva.
    Também por isso precisamos de mais textos inesperados com mensagens positivas e salvadoras!
    Obrigado!
    Carlos

  11. Marta Saraiva 22 de Abril de 2014 às 11:03 #

    Esta veio mesmo a calhar!
    Grazie
    Marta

  12. Alberto SS 22 de Abril de 2014 às 10:45 #

    Desta vez o Inesperado ficou um bocadinho aquém das expectativas criadas. Mas não desistam. É preciso falhar de vez em quando…

  13. Anónimo 22 de Abril de 2014 às 9:42 #

    Não consigo concordar na integra com este post…

  14. maria mundo 22 de Abril de 2014 às 1:39 #

    Como não podia deixar de ser, mais uma boa reflexão.
    Aliás, já me ri na leitura de algumas passagens.
    E sim, os ditos falhados têm mais possibilidade de crescer como pessoas. É que geralmente só aprendemos pela dor, pelo desencanto. Ah, e tem outra coisa. Quem falha, se aprender a lição, com toda a certeza que fica a saber o que quer. É que nós só ficamos com a certeza do que queremos através de experienciarmos o que não queremos.
    Daí que possa acontecer, e acontece muitas vezes, aliás, a história está repleta deles, que são ” esses falhados que podem surpreender tudo e todos aparecendo do nada com uma ideia revolucionária, com uma relação fabulosa ou com um projecto maravilhoso.”
    Obrigada por mais esta reflexão
    maria

Trackbacks/Pingbacks

  1. O poder das emoções negativas e de falhar. Sim, leram bem. – Anita Look a Day - 18 de Maio de 2016

    […] Ou seja, não tenham medo da sair da zona de conforto, de arriscar, de falhar. A este propósito, leiam este ótimo post sobre as vantagens de ser um falhado. Sim, há uma imensidão de benefícios que se retiram de ser o maior LOSER de todos os tempos!! […]

  2. As vantagens de ser um fracassado - 30 de Outubro de 2014

    […] Via  Adaptado por Josie Conti Do original  As vantagens de ser um falhado […]

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s