Estão a conspirar contra ti

18 Fev

inesperado.org - estão a conspirar
Se haver pessoas que conspiram contra outras faz confusão, então se conspirarem contra nós ainda mais perturbador é. Por vezes temos aquela sensação que alguém não gosta mesmo de nós… e que deve estar a fazer alguma coisa contra nós. Não é necessário um enredo maquiavélico, às vezes basta um comentário desagradável, uma crítica ou um olhar, para acharmos que a principal ocupação daquela pessoa é arruinar a nossa vida.

É maravilhosamente tentador achar que o mundo está a conspirar contra nós, porque assim temos a possibilidade de representar 3 papéis que adoramos:
1. A Vítima
A vítima tem sempre alguém que a oprime. É sempre alvo de alguém, cujo divertimento é fazer-lhe injustiças. Fica sempre desamparada porque sente que não consegue responder a nada, e é um joguete nas mãos dos grandes conspiradores. Pensa frequentemente assim: coitadinha de mim, eles fazem o que querem e eu não consigo fazer nada.
2. O Protagonista
O protagonista vive no centro do mundo. Tudo gira à volta dele. Todas as outras pessoas do mundo, todos os interesses e todas as acções só têm uma coisa em comum: girar à volta do seu magnânimo ser. O protagonista pensa assim: tudo o que os outros dizem e fazem é por causa de mim.
3. O bonzinho
O bonzinho não é bom. É bonzinho. É moderado na sua caridade e prudente na sua generosidade. Não tem nada de menos desejável dentro de si, e tudo o que o incomoda, assusta e perturba, é de alguém de fora: os mauzinhos. O bonzinho projecta todos os seus fantasmas nos outros, nunca fez nada de disparatado e a culpa é sempre dos outros. Ele pensa assim: eu sou boa pessoa, portanto todos os erros e toda as maldades são feitas pelos outros.

Mas estas 3 personagens que vamos representando – a vítima, o protagonista e o bonzinho – falam mais acerca das nossas inseguranças, do que da conspiração dos outros. Elas revelam sobretudo uma terrível falta de memória:
1. Esquecemos que se somos vítimas é porque queremos ser vítimas. Mesmo havendo um opressor, temos sempre a liberdade para decidir o que fazer com o que nos acontece. O nosso fascínio pela autocomiseração é tremendo.
2. Esquecemos que não somos assim tão interessantes. As pessoas têm coisas mais importantes que fazer do que conspirar contra nós. Têm filhos para levar à escola, facturas para pagar e sogras com quem lidar. A nossa vida não é o centro do mundo para as outras pessoas.
3. Esquecemos que é mais fácil culpar os outros, do que assumir uma responsabilidade. Especialmente de tudo o que nos incomoda. Mais vale achar que o problema é dos outros do que nos darmos ao trabalho de assumir responsabilidade pelo que nos perturba e incomoda.

Isto quer dizer que não há ninguém com intenções menos agradáveis?
Não, não, pode haver… mas daí a conspirarem vai um salto grande. E no limite, mesmo que estejam… so what?
Somos o que somos, fazemos o que fazemos, com tudo de bom e tudo de disparatado. Temos que estar paranóicos com o que nos vão fazer?

Da próxima vez que nos estivermos a sentir vítima de uma conspiração, mais vale seguir o mote do escritor J.D Salinger: Sou um paranóico ao contrário: suspeito que as pessoas estão a conspirar para me fazer feliz.

4 Respostas to “Estão a conspirar contra ti”

  1. Dulce Morais 21 de Fevereiro de 2014 às 14:50 #

    Adorei a citação de Salinger no final!
    É sempre muto mais fácil pensar que o Universo gira à nossa volta… permite evitar a realidade que somos insignificantes…
    Excelente reflexão!

  2. Anónimo 19 de Fevereiro de 2014 às 18:14 #

    No limite, o alimentar da ideia da conspiração, é dar-nos demasiado importância a nós próprios, é levarmo-nos demasiado a sério, o que de facto, não só é uma perda de tempo, como também não nos leva a lado nenhum, ou por outra, faz-nos mal. :-)
    Julia

  3. Anónimo 18 de Fevereiro de 2014 às 8:42 #

    Gosto!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Podes gostar de mim sff? | Inesperado - 25 de Março de 2014

    […] o oposto também acontece. Há pessoas que não gostam de nós. Não é preciso serem pessoas com a mania da conspiração. Simplesmente não gostam de nós, com a mesma naturalidade com que não gostam de puré de […]

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s