2 alternativas para a tua insanidade

Achamos que a insanidade é coisa de maluquinhos que passeiam na rua de cuecas. Mas não. Todos nós já somos insanos de alguma forma. Basta pensar que o que uma pessoa insana faz é tentar mudar o mundo da realidade para encaixar com o mundo que está dentro da sua cabeça. Se uma dessas pessoas acha que é o Napoleão, faz com que o mundo exterior bata certo com essa ideia. Se acha que é o capitão cuecas… então lá vemos mais um na rua a passear de cuecas.

Mas não são necessários estes exemplos idiotas. Basta pensar no que fazemos mais ou menos todos os dias da nossa vida: metemos uma ideia na cabeça e esperamos que a realidade bata certo com ela. Se não bater, fazemos beicinho e ficamos chateados.
O facto de termos a ideia que amanhã fará bom tempo, que não haverá dificuldades e que vamos estar animados, não faz com que a realidade seja assim. A realidade não muda em função das ideias que temos na mioleira.

Mas a parte engraçada é que ficamos tramados quando a realidade não encaixa com o que temos na cabeça. Ora bem, perante esta diferença entre a realidade e o que está na nossa cabeça, temos 2 brilhantes alternativas:

inesperado

1. Mudar a nossa cabeça.
Ao contrário do insano, a pessoa “sã” analisa a realidade e depois muda o que está dentro da sua cabeça para bater certo com os factos. Inteligente, não é? Sim, mas muito desconfortável. Porque implica trocar o que é familiar pelo que é estranho. É como se estivéssemos a usar um mapa antigo para uma região nova. Essa troca de “mapas” exige coragem e amor à verdade. A mudança dentro da nossa cabeça acontece quando percebermos que o mapa novo ajuda-nos a ir mais longe que o mapa antigo.

E o pior que pode acontecer? Termos escolhido um mapa pior, e termos que voltar ao anterior.

2. Mudar a realidade.
Se não estamos para “mudar de mapas”, porque achamos que ainda estão actualizados, a outra alternativa é mudar a realidade. O que dá muito trabalho.
Se já mudar a nossa pequena massa cinzenta é uma trabalheira agora mudar a de várias pessoas… é tramado. Mas é possível.
Precisamente porque há pessoas insanas, loucas e sonhadoras, é que avançamos e exploramos novos territórios. Por vezes precisamos de questionar aquilo que damos por adquirido. Precisamos de criar coisas que não existem e lutar por ideias novas.

E o que pode acontecer de pior neste caso?
Bem… podemos sempre acabar a passear de cuecas na rua.

Um pensamento

  1. Joni, é verdade! É engraçado que eu estou sempre a pensar uma coisa que disses-te aqui: “Se eu fizer isto, qual é a pior coisa que pode acontecer?” Andar de cuecas de rua… Bem não é assim tão mau, let’s go!

    Like, grande beijinho aqui da LJ

Deixe uma Resposta para Rita RA Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s