Try something new.

8 Jan

Ele estava na festa com um copo de sangria na mão. Ria-se, a música jazz ao fundo estava a saber bem, e as pessoas tinham uma luz quente na cara. Conversas de raspão: “Estás boa Maria?” ; “Já disse ao Pedro para te ligar, não está esquecido…” ; “Sim, o ano foi óptimo, agora é aguentar…”

Mas entre as conversas e as idas do copo frio da sangria à boca, só um pensamento na cabeça dele: “Posso estar a perder alguma coisa.

E era uma ideia que o perseguia. Sempre. Onde quer que estivesse, com quem estivesse, a sensação de urgência interior era imparável “podes estar a perder alguma coisa melhor noutro lado”.

Daí, saltava conversas (sempre com muito charme), mudava de programas ( 3 e 4 na mesma noite), e lançava novos projectos (7 em cada ano). Estava com tanta gente. Algumas das quais nem conhecia (nem queria conhecer). Mas isso não interessa. O que interessa é aproveitar ao máximo. Viver ao máximo. Não deixar nada de fora.

Tinha dúvidas sinceras que esta urgência alguma vez abrandasse. Eram raros os momentos em que desligava. Raros os momentos em que parava. Chegar a casa sem nada para fazer? Ui, vamos já para o cinema, jantar, chamar a Maria, o João, o Miguel, alguém! Vou correr, vou dançar, vamos às tascas, vamos aos vinhos, e vamos cantar. Oh sim, vamos cantar.

Parar em casa?! Não fazer nada?! A vida é para viver. Aproveitar ao máximo. É para cima, é festa, é experiência, são coisas novas. Carpe Diem e o resto. Não me mandem abaixo!

Try something new.

Mas a verdade é que já estava a acusar o toque. Não o do vinho da tasca. Esse aprendeu a aguentar. Mas do ímpeto de não parar. Nenhuma experiência, por mais intensa ou forte que fosse conseguia parar essa velocidade. Uma sede que não pára. E por muito que bebesse, essa sede não o largava.

Para ajudar à festa, sentia os amigos a desaparecerem. E os amores também. Claro que conseguia arranjar umas relações que entretiam a solidão. Mas não, naqueles minutos azuis antes de fechar os olhos na cama não tinha dúvidas: sentia-se a ficar sozinho.

Raça de coisa, apesar de tantas experiências, de viver on the go, de ser dos mais giros, dos mais divertidos, com mais histórias, sentia-se incompleto. Sim, dentro dele era o Carpe Diem e o raio que o parta. O Jorge Palma na cabeça: dou-me com toda a gente, não me dou a ninguém

Que se lixe. Anos seguidos com o pensamento “Não percas nada”. Encheu-se de experiências, de pessoas, de sentimentos. Mas não estava a dar. Passou na rua, ( a correr) e parecia-lhe tudo cinzento. Sim, as pessoas, as ruas, tudo lhe parecia cinzento.

De repente, apareceu-lhe uma frase na cabeça. Em letras grandes e rosa dizia: “Try something new”. Estacou.

A cabeça rodou e o coração rodou. Passou os últimos anos sempre a fazer sempre coisas diferentes. Ele era a festa, o riso dos amigos, a novidade. Teve experiências diferentes, e viveu muito. Mas naquele momento aquelas letras rosas invadiram-no e obrigaram-no a uma resposta. Não se tratava de fazer mais uma viagem, ou mais um programa ou de mais uma amizade. Agora era para alguma coisa radicalmente diferente. Ele que fazia tudo o que era diferente, decidiu fazer o que era verdadeiramente diferente para ele.

Riu-se e parou. Parou como não parava há anos.

E aí, a sua vida começou a mudar.

13 Respostas to “Try something new.”

  1. Mariana 16 de Janeiro de 2013 às 1:20 #

    Um dia li uma citação qualquer que dizia que a vida não é para ganhar experiências, mas sim para nos irmos conhecendo. E, realmente, quem não pára não reflecte, não assimila. Parece estranho dizê-lo, mas… não vive. Parar pode ser morrer. Mas parar, neste sentido, não é improdutivo de todo, muito pelo contrário. Este é um parar diferente, sim. Parar para nos escutarmos. Este teu traço foi mais espiritual do que pode parecer. E tens toda a razão no que dizes. Grande reflexão.

  2. Ana Isabel 8 de Janeiro de 2013 às 17:33 #

    Que dádiva encontrar este blog!
    Obrigada por me fazer parar, todas as terça-feiras!

    • Inesperado.org 15 de Janeiro de 2013 às 9:44 #

      É realmente difícil parar hoje em dia. É bom que aqui encontre isso que procura!

  3. Zé Figueiredo 8 de Janeiro de 2013 às 12:02 #

    Belissimo!

  4. Pissarra 8 de Janeiro de 2013 às 10:53 #

    Good Riddance – http://www.youtube.com/watch?v=CnQ8N1KacJc

  5. Ana Ulrich 8 de Janeiro de 2013 às 10:21 #

    Gostei muito. Como gosto de todos. Keep going!!

  6. Jeremiah 8 de Janeiro de 2013 às 8:35 #

    Joao, conheces Pedro Paixao? Isto soube tanto a livro dele…:)

    • Inesperado.org 8 de Janeiro de 2013 às 15:31 #

      Ola Jeremiah,
      Não conheço o Pedro Paixão nem o livro dele! Espero que seja bom ;)

      • JEremiah 8 de Janeiro de 2013 às 22:14 #

        Não é o livro, são livros, paletes deles.

        Mas começa por aqui: http://www.wook.pt/ficha/girls-in-bikinis/a/id/102430

        O nome engana e pelo que leio neste blog vais gostar de o ler.

        • Djemilson 17 de Maio de 2013 às 5:56 #

          – CAroline & Jayden! You two are so amazing. Loved haivng you on set with this wonderful crew. Thank you for running around for us and just being all around awesome. xoxo

  7. Anónimo 8 de Janeiro de 2013 às 2:05 #

    how is it that you know so much about people and about life?

    • Chizuko 17 de Maio de 2013 às 5:02 #

      Kezza – I cant tell you what reading that blog meant to me penllraosy. I love you both to the moon and back and I am so absolutely proud of you both. One day you will be close enough to visit, or have coffee or shop together often, God willing. I love the promo such a great job .and of course our Lee family photos hope it is a tradition and lives on a lot longer than I do. mum

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s