És Original?

Já ouviste dizer que a originalidade é um defeito de fabrico do homem?

Isto dá que pensar acerca do que é ser original. Será ser diferente a todo o custo?
Ter tatuagens em sítios que não queremos sequer imaginar? Estar sempre do contra? Fazer coisas chocantes?

Não!
Ser original é viver de forma autêntica. Seres tu próprio ao máximo.
É aceitar as tuas diferenças de sonhos, necessidades e perguntas, e transformar tudo isso numa manifestação única no mundo. Se tivesses que dizer o que te torna único e original, o que seria?
(pausa para pensar)

Claro que tens coisas só tuas, uma forma de única de pensar, um feitio nem sempre fácil, até uma maneira engraçada  de andar.
E realmente és maravilhoso assim. Não precisas de ser outro.
Será que gostas de ti assim, como és, aqui e agora?
Não quando fores perfeito, ou acabares o curso, ou tiveres um trabalho melhor, ou fores sempre bom para a tua família. Gostas de ti assim como és?

inesperado.org_es original

É que às vezes, apesar de perceberes que és uma pessoa totalmente nova e irrepetível… tens medo de seres tu. De acreditares no que acreditas. De dizeres o que pensas. Às vezes sentes-te bloqueado e preso, ouves aquela voz que diz :
“ Os outros gostavam mais de mim se dissesse o que eles querem.”
“Não saias da linha. Não digas o que realmente achas.”

Nessas alturas podes dar um chuto nas expectativas que os outros têm de ti e encher o peito de ar:
“Vou ser autêntico. Vou ser eu próprio ao máximo. Escolho ser genuíno e verdadeiro. ”

Se acreditares que és original, percebes que não podes ser substituído. E que tens muito valor. Porque afinal… a originalidade não é um defeito de fabrico do homem. É um dom. É uma marca inconfundível no teu corpo e vida.

E quando te aperceberes que ser original não é uma ameaça, mas uma dádiva, percebes que o que tu vais dizer, nenhuma boca dirá por ti. O que vais sonhar, ninguém sonhará por ti. O que vais fazer, nenhumas mãos farão por ti. 

A tua originalidade permite que alguma coisa se manifeste no mundo, que de outra forma nunca se manifestaria.
Tu és indispensável.

Autor: Inesperado

Viver com Alegria, ultrapassar dificuldades, ganhar liberdade

5 pensamentos

  1. Em filosofia, usa-se um princípio chamado ‘Navalha de Ockham’ que diz algo como: “as entidades não devem ser multiplicadas além da necessidade”. Ou seja – aplicando este ‘princípio da simplicidade’ às pessoas – costumo pensar: porque se daria Deus ao trabalho de criar cada um se não o visse necessário? … se não sentisse falta de cada pessoa? … se não quisesse dizer algo de novo com cada uma?

    ‘Brigado pela reflexão, Johnny!

Deixe uma Resposta para wedding bridesmaid dresses 2012 Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s