Depois é que vai ser.

19 Fev

Estamos no secundário
É tudo tão novo. Deixámos para trás os grupos de amigos que nos acompanham desde há uns anos. Agora tentamos muito ter um grupo que nos integre. Entretanto vamos sendo gozados – em doses suaves ou fortes – por sermos gordos ou feios ou burros, ou ainda por sermos magros, ou bonitinhos, ou marrões. Acabamos sempre por ser criticados de alguma forma. Mas isso nem é o pior,  é a pressão dos terríveis exames nacionais (insónias só de pensar) e depois tentar entrar na faculdade que queremos.
Quando tiver na Universidade é que vai ser.

Estamos na universidade
É tudo tão novo. Entrámos no curso. Já deixámos de lados os bons amigos que fizemos no Secundário, mas ainda temos que nos adequar. As notas estão mais baixas do que queríamos e não temos assim tantos amigos. Ainda temos que escolher as optativas e não deixar nenhuma cadeira pendurada. Acordamos às 8 da manhã para ir ouvir uma teórica de 2 horas com um professor que nasceu na idade média. Para além de fazer cadeiras que não servem para nada. Passamos o fim de semana todo a estudar e a malta que trabalha só descansam…
Quando trabalhar é que vai ser.

Estamos a trabalhar
É tudo tão novo. Começámos a trabalhar. Cada um do grupo de amigos da faculdade trabalha em sítios diferentes (e outros continuam em guerra com as cadeiras de 2º ano). Mas isso nem é guerra. Guerra é passar oito horas por dia com malta que não curtimos, olhar para um ecrã de 15 polegadas, almoçar em tupperwares e tremer a voz ao falar com o chefe. Estamos nas trincheiras e ninguém nos avisou.
Ganhamos pouco. Trabalhamos muito. Acima de nós está o resto do mundo.
Quando ganhar mais e fizer o que adoro é que vai ser.

inesperado.org_depois é que vai ser

Mas a realidade é que vamos continuar assim…
Não vão aparecer unicórnios bebés para nos salvar.

Estamos sempre a pensar…quando eu chegar ao fim da semana, ou tiver férias, ou ganhar mais dinheiro, ou tiver casada, ou com o peso ideal…Aí é que vai ser. E isto de querer mais nem sempre é terrível, porque ao lutar por alguma coisa vamos crescendo e melhorando.
Mas adiamos demasiado tempo a nossa felicidade. Há uma porção gorda e generosa que está já aí à nossa espera, e nem olhamos para ela.
E não se trata do apologismo do agora-tens-que-viver-tudo-porque-amanhã-podes-acordar-e-ser-um-rato, trata-se antes de saber estar bem onde estamos. Agarrar o que se está a passar à nossa frente. Agora mesmo e com todo o coração!

Mas mesmo quando não estamos radiantes com a vida que temos hoje, há algumas ideias que nos podem animar:
a. Estar a Crescer
Posso não estar ultra feliz com o meu curso, mas estou a aprender, a ganhar novos conhecimentos, a conhecer novas pessoas e a ter novas experiências. Posso não estar super realizado no meu trabalho, mas estou a aprofundar competências, a ganhar resiliência e perspicácia. Ter consciência que estou a crescer – por pouco que seja – torna este momento melhor.

b. Ver um sentido
Apesar de tirar café atrás de café, ou fazer excel atrás de excel, tudo pode mudar se der um sentido diferente ao que faço. Posso mudar o mundo estando na administração de uma empresa, numa sala de estudo, ou numa cama de hospital. Trata-se de olhar de forma diferente para a realidade que está à minha frente. Se der um sentido maior ao que faço – mesmo que seja uma coisa aborrecida – este momento torna-se melhor.

c. Contribuir
Ninguém se sente mal quando dá alguma coisa a outra pessoa. Há muitas formas de contribuir. Basta dar um conselho, um elogio, um piscar de olho maroto ou ainda o eurinho que fazia falta. Posso contribuir com tempo, pensamento e músculo para alguma causa.
Quando contribuo para alguma causa em que acredito, este momento torna-se melhor.

Há tanta coisa boa no que temos hoje.
Vamos deixar o depois para depois. Agora é que vai ser.

14 Respostas to “Depois é que vai ser.”

  1. mariaeugeniamascarenhas 7 de Maio de 2013 às 14:59 #

    Querido Valentino!
    Tem muita graça poder ler-te e ouvir-te ao mesmo tempo. Escreves tão naturalmente que conseguimos ver até as expressões que fazes em determinadas frases. Parabéns!

    Sabes que estar longe e a viver 500 mudanças à hora (ou novidades) e sempre à espera do “depois” não é muito fácil. Estar longe não é fácil, viver numa cultura diferente não é fácil. Às vezes tenho estes lampejos de querer agarrar o que estou a viver e dar-lhe uso, mas são mais as vezes que quero pensar que “depois é que vai ser” do que de facto ver um sentindo. E heis que leio o teu post, tão bem explicado, tão bem posto. E não queria deixar de te dizer que hoje deu-me mais força e mais coragem! Obrigado! :)

    Muitos beijinhos do outro lado do Atlântico

    • Inesperado.org 9 de Maio de 2013 às 10:44 #

      Que bom que bom Xena!
      Um abraço transatlântico para ti!
      Vamooos a isto!

  2. Carolina Xavier 4 de Abril de 2013 às 18:52 #

    Muito bom João!
    O que eu me ri…
    Foi o primeiro texto que li e vou continuar a seguir!
    Parabéns

  3. Aprendiz 18 de Março de 2013 às 16:39 #

    Tão bom, mas tão bom, que levei emprestado! Continua sim? :)

  4. Gonçalo Mexia Alves 19 de Fevereiro de 2013 às 15:15 #

    Muito bom! E isso tudo…. nao é depois …. e agora….. depois pode ser tarde……
    Nao conhecia este blogue…. mas ganhou um leitor!
    Abraço
    Gonçalo Mexia Alves

    • Inesperado.org 26 de Fevereiro de 2013 às 17:41 #

      Aparece mais Gonçalo!

      • Jose 15 de Maio de 2013 às 13:41 #

        Esse veddeo e9 realmente muito innssereatte! He1 quem ache que quando formos transformados e trasladados ao ce9u, havere1 uma transformae7e3o tambe9m no care1ter, o que ne3o e9 verdade. A escritora criste3 Ellen White expressa muito bem isso quanda fala que este mundo ne3o e9 o Ce9u do criste3o, mas simplesmente a oficina de Deus, onde devemos habilitar-mos para nos unir aos anjos sem pecado, num ce9u santo . Ela complementa dizendo: A vida na terra e9 o princedpio da vida no ce9u; a educae7e3o na terra e9 a iniciae7e3o nos princedpios do ce9u; o trabalho aqui e9 o preparo para o trabalho le1. O que hoje somos no care1ter e servie7o santo, e9 o prenfancio certo do que seremos (Servie7o Criste3o, pgs 77 e 79)

  5. Joana 19 de Fevereiro de 2013 às 15:12 #

    Tens o Dom de falar de assuntos que tocam muito a muitos, parabéns! E obrigada por podermos ler as tuas palavras. Acabei agora o curso, tenho e estágio e a minha pergunta tem sido “Quando é que vai ser?”
    Agora !

  6. inescunhamonteiro 19 de Fevereiro de 2013 às 15:08 #

    Muito Bom!

  7. Leonor Mota Capitão 19 de Fevereiro de 2013 às 12:57 #

    Obrigada João
    Beijinhos

    • Liliwal 17 de Maio de 2013 às 5:47 #

      I have to show thanks to the weirtr just for bailing me out of this particular incident. Just after looking through the world wide web and finding recommendations which are not powerful, I figured my life was over. Living without the answers to the problems you have solved by way of your good posting is a serious case, and ones that might have negatively affected my entire career if I had not discovered the blog. Your good capability and kindness in dealing with a lot of stuff was invaluable. I am not sure what I would’ve done if I hadn’t come across such a subject like this. I am able to at this point relish my future. Thanks very much for this expert and sensible guide. I will not hesitate to recommend your web page to any person who needs direction on this subject matter.

  8. Anónimo 19 de Fevereiro de 2013 às 12:20 #

    É verdade, nunca estamos satisfeitos porque queremos sempre mais. É preciso fazer o que devemos e estar no que fazemos! Muito bem escrito João! Abraço

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s