Podes-me ajudar?

11 Dez

Há alturas em que algum amigo nos diz: preciso de ajuda.

Não sei bem o que fazer. Não estou feliz. Alguma coisa não bate certo. Não sei o que fazer da minha vida. Ah pois, até dói ouvir.

Antes de mais, uma salva de palmas a quem diz essa frase poderosa: Preciso de ajuda.
É frase de homem. É frase de mulher. Mais palmas!
Quem diz preciso de ajuda é grande porque mostra que não tem as respostas todas, nem as forças todas.

Normalmente olhamos para a nossa vida carregados pelos nossos sentimentos e preferências. Um olhar de fora pode-nos encher de oxigénio. Ter mais uma perspectiva, deixa-nos a ganhar. Mas para ganhar essa temos que largar a certeza que a nossa perspectiva é a única forma certa de ver a coisa.

O que fazemos então, quando nos pedem ajuda?
Até onde estamos dispostos a ir por quem precisa?

Todos os dias ir visitá-lo ao hospital. Fazer companhia quando está sozinha. Convidar para aquela viagem.
Ui… até onde vou?

Cada um tem a sua resposta. Que muda consoante as pessoas e prioridades.
Mas uma coisa é garantida: vai sair do pêlo. Ajudar com coração não é para meninos. É conteúdo só para adultos. Com bolinha e tudo.

Qual o lado positivo desta generosidade?
a. Alguém conta comigo.
b. Posso iluminar outra vida.
c. Dar mais do que achava capaz.
d. Multiplicar tempo. Deixar uma marca.
(vamos até ao z?)
Afinal, talvez valha a pena.

E às vezes nem são GRANDES pedidos de ajuda. São pequeninas coisas assim:
Preciso de ajuda a levar as compras para cima.
Ajuda para pôr a mesa.
Ajuda para ir buscar a avó ao lar.
Ajuda a fazer esta apresentação.

N  ã  o    m  e   c  h  a  t  e  i  e  m ! (É o que dá vontade de dizer).
Especialmente quando estamos embrenhados em alguma coisa ou com outras preocupações. Tudo o que não precisamos é de interrupções e pedidos. Já tenho problemas que me bastem. Raios partam, deixem-me acabar de ver este vídeo, de mandar este email! Nunca se consegue ver uma série descansado nesta casa!

Ah ah! Mas é aí mesmo, quando menos apetece, é que os pedidos caem. E aí é que vemos a fibra da malta. A elasticidade da nossa capacidade de ajudar.

Realmente posso dizer que não. E um não pode ser verdadeiro. Mas normalmente ficamos pelo sim amuado. Ligeiramente birrento. Tipo, estás me a incomodar e ajudo-te de trombas.

inesperado.org_podes ajudar-me?

Mas a sério, não vamos fazer isto. Estar amuado é que não. É uma infantilidade.
Ou queres fazer ou não. Ninguém te está a obrigar. És livre pá

Se quiseres tiras o rabo do sofá fofo do IKEA. Se não quiseres não tiras.
Se quiseres acartas sacos, dás boleias, acompanhas amigos, arrumas quartos e montas móveis. Se não quiseres, não fazes.
Não te preocupes porque ajudar é um mercado que está sempre em crescimento. Não vai cair de certeza, e outras oportunidades não faltam.

Mas no meio de todos estes pedidos, uns grandes outros pequenos, vemos melhor de que é que somos feitos.
Vemos como estamos ligados uns aos outros e que temos sempre alguma coisa que podemos dar. Sempre.

Caraças pá, a vida é um milagre. Não vamos guardá-la só para nós. Vamos dá-la aos outros. Vamos ajudar.

7 Respostas to “Podes-me ajudar?”

  1. João Delicado 12 de Dezembro de 2012 às 22:44 #

    É isso. É incrível como pode ser tão exigente dizer algo tão simples como “Podes-me ajudar?”. Dói no ego… mas faz bem à humildade! Mais: do pouco contacto que tenho tido com pessoas idosas, tenho-me apercebido disto: apesar de tudo, as dificuldades que temos enquanto ‘jovens’ são para ‘meninos’! Haverá humildade maior que pedir ajuda quando começamos a perder faculdades e voltamos a depender de outros em tudo o que era dado por descontado em termos de autonomia, independência, capacidade? Acredito que esse será uma antecipação de ‘juízo final’: aí se verá de que somos feitos, o que fizemos, o quanto crescemos. Só grandes pessoas são capazes de grande humildade. Deus nos ajude nesse caminho!

  2. PAF 11 de Dezembro de 2012 às 15:07 #

    Formidável, e admirável.

    Existem para mim duas referências do espírito de amizade no mundo dos desenhos.
    – Winnie the Pooh

    “You can’t stay in your corner of the forest waiting for others to come to you. You have to go to them sometimes.”

    – Calvin & Hobbes

    “We’re here to devour each other alive.”
    Com comprovativo: http://cdn3.sbnation.com/imported_assets/1025902/jon7_GIF.gif

    E ainda outro – “People think this is only the kind of thing that happens to someone else. Unfortunately, we’re all someone else to someone else.”

    As amizades, e em particular pedir/dar ajuda, tem um efeito multiplicador bem maior e mais eficaz que “os multiplicadores financeiros” ensinados nas faculdades de gestão/economia.

    • Inesperado.org 11 de Dezembro de 2012 às 15:11 #

      Brilliant. Aha ah.
      “People think this is only the kind of thing that happens to someone else. Unfortunately, we’re all someone else to someone else.”

      Para não falar do Calvin. Sou fã…

  3. Paula Soveral 11 de Dezembro de 2012 às 11:47 #

    Cada vez gosto mais do que escreves, tu és mesmo inteligente, sensível e original. Para a tua idade, as tuas reflexões são muito maduras.
    Adorei tudo, mas gostei muito desta frase “porque ajudar é um mercado que está sempre em crescimento”…. e cada vez vai estar mais!
    Obrigada e um Abraço, Paula

    • Inesperado.org 11 de Dezembro de 2012 às 15:05 #

      Obrigado Paula!
      Como sou de economia passo a vida a ouvir falar em mercados… ora bem… este está para ficar ;)

      BJS

  4. Ana Ulrich 11 de Dezembro de 2012 às 10:49 #

    Tens sempre as melhores fotografias. Esta então!!!

    “Um olhar de fora pode-nos encher de oxigénio. Ter mais uma perspectiva, deixa-nos a ganhar. Mas para ganhar essa temos que largar a certeza que a nossa perspectiva é a única forma certa de ver a coisa.”

    Brilhante. Obrigada pelas vezes em que já o fizeste comigo.

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s