Os sapatos e a Maria

10 Jul

Sim sim sim sim! É isto, é isto! Tem que ser e é já!

– Olá boa tarde, queria levar aqueles sapatos de pele branca que estão na montra…
– Estes?
– Exacto, esses.
– Qual o seu número?
– É o 41.
– Quer provar?
– Sim.

Bestial, estão-me óptimos! 

– São estes sapatos. Queria pagar com multibanco…
– Verde código verde.
– Feito! Obrigado e boa tarde!


Vai ser uma loucura a festa. Acho que a Maria vai adorar ver-me com o fato de Verão que me deu e com estes sapatos. Sim, ela vai gostar. Ficam mesmo bem…
Nem quero que a festa seja perfeita, quero antes que a malta se divirta, bebam umas caipirinhas, e gostem da vista para o rio. E espero é que a Maria goste ainda mais do que o ano passado. O ano passado fizémos 3 anos de namoro, este ano já vão 4, a responsabilidade é maior. Sempre gostei desta ideia que tivemos de dar uma festa para os amigos para celebrar o nosso namoro! Mas o que é que se passa comigo? Ando num stress por causa da festa, não paro de pensar nisso.

Ele normalmente não andava assim tão nervoso. O último stress que tive foi quando lhe raparam o cabelo a meio da noite, durante semana de férias no Algarve. Estava cheio de medo com o que iam dizer na empresa. Mas acabaram só por gozar com isso. Pior ainda para ele foram as críticas que a Maria fez ao grupo de amigos, uns ” verdadeiros anormais”. Mas ela gostava do cabelo dele assim. E de outra maneira. E aí o stress dele passou.

Outra vez em que andou stressado foi há 2 anos, quando estava a acabar Erasmus em Barcelona, e estava a sentir tudo a fugir-lhe das mãos. Incluindo a Maria. Mas quando voltou, voltaram a estar bem, muito bem. E aí o stress passou.

E este ano o stress era a festa. E os sapatos. Os sapatos tinham que ser perfeitos. Ele sabia bem porque estava nervoso. E tinha tudo a ver com a Maria. Ele gostava mesmo dela. E já lá iam 4 anos que começaram a namorar.

E como nos 4 anos anteriores, chegou o Verão, os jacarandás em flor, as tardes longas e as idas à praia no fim de semana. Chegou também inevitavelmente a festa com os amigos, para celebrar mais um ano de namoro. Um namoro que serve também para os amigos, isso era bom. Eles gostavam disso e gostavam um do outro.

Chegou o dia e chegou a hora. O sol já se tinha posto mas ainda estava luz no terraço. Um fim de tarde incrível. Ouvia-se a música ambiente – com guitarra e baixo – via-se o rio enorme e largo. Os amigos estavam a gostar da festa. Mais uma grande festa.

A Maria está com aquele vestido lindo. Eu, com o fato que ela me deu de linho claro, e também os sapatos. Sim, estamos prontos. 

Alguém desligou a música, os amigos pararam as conversas, e ele chamou a Maria para o pé de si.
Ajoelhou-se, pôs a mão dentro do sapato branco, tirou um anel e disse:
Maria queres casar comigo?

2 Respostas to “Os sapatos e a Maria”

  1. Iria Da Ponte Zeferino 11 de Julho de 2012 às 8:53 #

    E ficamos a aguardar com expectativa a resposta da Maria…!

    • Inesperado.org 18 de Julho de 2012 às 10:50 #

      Esperamos que a resposta seja só uma. Começa em “s” acaba em “im”!

Comenta aqui

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s